“Não contratamos pessoas inteligentes para lhes dizer o que fazer. Contratamos pessoas inteligentes para que possam nos dizer o que fazer.” Steve Jobs

O que é e para que serve OKR?

Imagina um barco à deriva. É assim uma empresa que abre mão de medir resultados, pois não sabe onde está nem aonde quer chegar. Toda organização possui um propósito, mas sem indicadores ou métricas bem definidas, fica difícil encontrar um caminho.

Para se tornar um negócio ágil (Bussiness Agility), é necessário contar com ferramentas e medir seus resultados, estruturando um processo personalizado que atenda os objetivos do projeto ou negócio.

Mas o que avaliar? Prazo, qualidade, produtividade, branding? Os indicadores permitem inúmeras possibilidades de análise.  É onde o OKR pode ajudar!

OKR (Objectives and Key Results) é um framework de definição de metas claras, tangíveis, flexíveis e constantemente medidas e reavaliadas (em curtos espaços de tempo) para corrigir erros rapidamente.

O “queridinho” do Vale do Silício, criado pela Intel, ganhou repercussão mundial quando o Google o utilizou pela primeira vez, há 20 anos, e ampliou seu time de 40 colaboradores (em 1999) para mais de 60 mil pessoas atualmente!

 

LEIA MAIS NO ARTIGO MÉTRICAS ÁGEIS

 

 Além do Google, as empresas mais inovadoras do mundo adotaram o OKR com sucesso:

 

 

OKR: Foque no que realmente importa!

Um dos grandes desafios de CEOs e gestores é a tomada de decisão com foco no que realmente importa. E para alcançar os objetivos estratégicos, manter a competitividade e conquistar os resultados esperados, é importante ter uma visão clara e metas bem definidas.

Com a economia instável e recursos escassos (sejam eles financeiros, humanos, equipamentos, materiais ou infraestrutura), a importância dessa prática fica ainda mais evidente.

 

Escolher parâmetros para determinar métricas é considerado por muitos, a parte mais difícil do processo. Podemos garantir o seguinte: metas e métricas devem andar de mãos dadas. Não existe uma ‘fórmula mágica’ nem solução pronta: o importante é priorizar qualidade (ao invés de quantidade)e objetivo.

Por isso, priorizar ações que otimizam os recursos corporativos de forma inteligente é um caminho obrigatório para o sucesso, num cenário tão incerto e em constante evolução.

Se a meta é realizar operações contínuas, implementar e melhorar a qualidade dos projetos ou desenvolver novos produtos sem “estourar” o budget, é preciso mapear o cenário e identificar os resultados-chaves (OKRs) que valorizem a entrega de valor para o cliente.

 

Como implementar OKR em 5 passos

Para você implementar OKR de forma simples, objetiva e visual, separamos algumas dicas aplicadas pelo Business Agility Management (BAM), o primeiro framework ágil brasileiro, para escalar ou descer a agilidade em toda a organização, num projeto pontual ou um produto específico.

 

  1. Crie entre 3 e 5 objetivos por ciclo (ciclos devem ser de 3 meses em média, atrelados aos OKR’s corporativos anuais);
  2. Cada objetivo deve ser desmembrado em até no máximo 5 resultados-chave;
  3. Defina metas de baixo para cima. Para promover o engajamento, as equipes e os indivíduos devem ser incentivados a criar aproximadamente metade de seus próprios OKRs, em consulta com os gerentes. Quando todas as metas são definidas de cima para baixo, a motivação é comprometida;
  4. Mescle objetivos e resultados-chave quantitativos e qualitativos, pois se forem somente qualitativos, as equipes podem buscar atingi-los a qualquer custo. Você pode colocar um resultado-chave de triplicar o número de propostas enviadas, que é quantitativo, mas pode não aumentar a taxa de conversão das propostas em clientes conquistados, portanto, um resultado-chave de aumentar a taxa de conversão das propostas enviadas, mediria a qualidade das propostas enviadas e negociações feitas;
  5. Às vezes, pode levar de 4 a 5 ciclos trimestrais para a organização ajustar o processo.

Os superpoderes do OKR

Doerr (2018) define 4 super poderes para os OKRs:

  1. Foco e comprometimento com as prioridades (focus and comitt to priorities);
  2. Alinhamento e conexão com o trabalho em equipe (align and connect for teamwork);
  3. Rastreamento da responsabilidade (track for accountability);
  4. Objetivos puxados ao máximo para surpreender (stretch for amazing).

 

Esses ‘superpoderes’ garantem benefícios corporativos e conduzem o seu negócio no caminho certo para se tornar um Business Agility. Confira o que você ganha com a metodologia.

 

5 Benefícios do OKR

O OKR contribui para líderes tomarem decisões mais rápidas, mais sólidas e mais assertivas, além desses benefícios:

 

  1. Melhor disciplina entre todos da organização, focados no que importa;
  2. Maior engajamento, pois os próprios times e colaboradores criam seus OKRs;
  3. Maior transparência, pois há um acompanhamento e divulgação ampla na organização;
  4. Melhor trabalho em equipe, pois muitos dos objetivos e resultados-chave são coletivos, que precisam cooperar e colaborar entre si;
  5. Melhor comunicação entre os líderes, suas equipes e colaboradores;

 

A .add pode ajudar a criar agilidade no seu negócio com foco na geração contínua de valor em qualquer tipo de organização.

Conheça o Business Agility Management (BAM), o primeiro framework de agilidade brasileiro, que pode ajudar você a construir OKRs e uma jornada de inovação e transformação ágil!

 

*Fonte:  OKR: Foque no que realmente importa (Portfólio Expert) / Métricas  e Indicadores Ágeis

 

CONHEÇA O BAM

Deixe uma resposta